dijon.

Data da viagem: 22 de setembro – 23 de setembro de 2011

Dijon é uma cidade que surpreende. Conhecida principalmente por sua mostarda, essa cidade tem muito mais a oferecer. A apenas 1h15 de Paris, vale a pena dar um pulo lá.

Quando for escolher acomodações em Dijon, opte por algo próximo a estação que está a passos de distância do centro histórico e do borburinho da cidade. Existe apenas um albergue na cidade e fica a quase uma hora de ônibus de lá não valendo a pena e sendo só um pouco mais barato que alguns dos hotéis que rodeiam a estação de trem (Dijon Ville). Ficando no centro não há necessidade para utilizar o transporte público da cidade, tudo pode ser feito a pé, mas caso fique por lá, o ônibus custa EUR1,00 e o bilhete é comprado com o próprio motorista e deve ser validado na máquina a bordo.

Existem algumas opções de tour na cidade, mas são quase todas cafonas como audio guide e segways. A que eu considerei que realmente vale a pena é comprar o livrinho Le Parcours de la Chouette (O Percurso da Coruja, também oferecido em português do Brasil) no centro de informações por apenas EUR3,50 ou a versão mais simples por EUR2,50. Nele há um mapa com um percurso a pé de aproximadamente uma hora passando pelos principais pontos de interesse da cidade e com explicações e curiosidades sobre os mesmos e a cidade em geral. O percurso também é marcado com setas de corujinhas douradas nas calçadas do centro: uma graça!

Sim, você vai encontrar muitas coisas em Dijon relacionadas a corujas. A explicação é que este animal é o símbolo da cidade graças a uma pequena escultura entalhada na parede externa da Catedral de Notre-Dame de Dijon. Assim como tocar o seio de Giulietta em Verona é parada obrigatória para qualquer um, tocar a corujinha com a mão esquerda enquanto caminha casualmente por ela e fazer um pedido é essencial ao visitar Dijon. A diferença é que a corujinha não é apenas cultuada por hordas de turistas, mas por todos os habitantes da cidade que passam pela, claro, rue de la Chouette.

Há alguns museus interessantes na cidade, como o Musée Archéologique e, para quem gosta de arte clássica, o Musée des Beaux-Arts que fica dentro do Le Palais des Ducs et des Etats de Bourgogne. Os museus municipais de Dijon são todos gratuitos, o que é ótimo. Próximo ao lindo prédio dos correios e do mercado Les Halles, na Place Grangier, há ruelas ótimas para se explorar com lojas de brinquedos artesanais e tudo que há de mais fofo no mundo.

Para comprar mostarda, a loja mais tradicional de Dijon é a Maille, na 32, rue de la Liberté (onde também ficam as lojas de grife), mas você pode encontrar artesanais mais baratas nas diversas vendinhas próximas a Place François Rude e a Igreja Notre-Dame.

Anúncios

2 Respostas para “dijon.

  1. Certamente visitarei Dijon,além das mostardas pelas quais sou apaixonada adorei a corujinha!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s